SELECIONADAS - Residência Estado Crítico

09/03/17

O III Fronteira Festival Internacional do Filme Documentário e Experimental divulga a lista de selecionadas para a Residência Estado Crítico.

 

1. Alice Fátima Martins

2. Ana Paula Akino

3. Bárbara de Pina Cabral

4. Danielle Tega

5. Giovanna Picançco Consentini 

6. Glynis Cardoso Pinto

7. Juliana Cândido

8. Marina Costin Fuser

9. Sofía Machain Soria

10. Sophia Ferreira Pinheiro

 


A Residência Estado Crítico:

Durante a semana do evento, dez selecionadas terão a oportunidade de investigar mais profundamente os filmes das mostras e refletir acerca de problemas ligados à crítica de cinema, à arte e à cultura visual, e à presença da mulher no campo do audiovisual. Esta parte do projeto busca alavancar e estimular o pensamento, a escrita e a leitura crítica, oferecendo uma experiência de imersão e embate.
Durante a residência cada participante deverá produzir um texto diário de uma ou duas laudas sobre os filmes exibidos. Ao final, um artigo também será produzido a partir das questões discutidas ao longo do trabalho. Esse último produto da Residência será publicado em um livro eletrônico, um E-book. Essa obra literária, que deverá ser finalizada após o término da programação, servirá tanto como registro histórico do acontecimento, quanto como fonte para pesquisadores das mais diversas áreas.

Coordenadoras:

Dalila Martins é pesquisadora, professora e crítica de cinema. Bacharel em Audiovisual e Mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP, onde atualmente desenvolve doutorado sobre a obra de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub. É editora da Revista Zagaia, redatora da Revista Cinética e eventual colaboradora do periódico La Furia Umana. Já ministrou cursos e palestras em IBRACO, Biblioteca Roberto Santos, MAM-SP e Instituto Tomie Ohtake, além de trabalhar por vezes com artistas visuais, a exemplo de Carlos Fajardo e Clara Ianni. É pesquisadora vinculada ao Laboratório de Investigação e Crítica Audiovisual e ao grupo História da Experimentação no Cinema e na Crítica, ambos da ECA/USP. Atua no cruzamento entre as áreas de Estética e Filosofia da História.


Janaína Oliveira possui graduação em História pela UERJ (1998), mestrado (2001) e doutorado (2006) em História Social da Cultura pela PUC/RJ. Desde 2008, realiza pesquisas centradas na reflexão sobre Cinema Negro no Brasil e sobre as cinematografias africanas, sempre buscando conexões que possam incidir também na área da educação das relações étnico-raciais. Atualmente coordena o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) do IFRJ Campus São Gonçalo e o Fórum Itinerante de Cinema Negro (www.ficine.org).


SERVIÇO:
Estado Crítico - Residência de Crítica de Cinema
III Fronteira – Festival Internacional do Filme Documentário e Experimental
Datas: 22 à 25 de março - Horário: 09:00h - 12:00h - Carga Horária: 20h
Local: Centro Cultural UFG (Universidade Federal de Goiás)
Vagas: 10 vagas (Candidatas já selecionadas listadas acima)
Custo: Atividade gratuita