Fronteira Festival
Data do Fronteira Festival / date
PT | EN

Masterclass

Masterclass com Adriano Aprà (Itália)

14 e 15/04 (sab e dom), das 9 às 12h, no Cinema Lumière do Banana Shopping

Desenvolvida em duas sessões, a masterclass apresentará uma reconstrução cronológica da carreira de Roberto Rossellini, mencionando seus curtas-metragens, a trilogia de guerra (La nave bianca, Un pilota ritorna, L'uomo dalla croce), a trilogia pós-guerra (Roma città aperta, Paisà, Deutschland im Yahre Null/Germania anno zero), do neorrealismo à modernidade (from L'amore to Angst/La paura), em direção à enciclopédia histórica (de India Matri Bhumi a Illibatezza) e a própria enciclopédia histórica (de L'età del ferro a Le Centre Georges Pompidou). Adriano Aprà apresentará também os temas e estilos de Rossellini: a obsessão pela guerra, rumo a um novo realismo, o confronto com o Outro, plano/contraplano versus plano-sequência, animais, os planos bidimensionais de filmes históricos, as novas tecnologias e economia de produção, a dialética feminino/masculino e o cinema ensaístico de Rossellini.

Adriano Aprà (Roma, 1940) é  ensaísta de cinema, curador de muitos livros na Itália e no exterior. Autor de alguns filmes e ator ocasionalmente. Escreveu Para Não Morrer Hollywoodiano (Reset, 1999), Estrela e Tiras. Viagens no cinema mudo na década de 60 (Falsopiano, 2005), Em Viagem com Rossellini (Falsopiano, 2006), Breve, mas verídica história do documentário. O cinema da realidade à não ficção (Falsopiano, 2017). Realizou Olimpia Para Amigos (1970), escreveu Rossellini visto de Rossellini (1992), Circo Fellini (2010), A Sombra do Conformista (2011), A Verdade da Ficção e, com Augusto Contento, o documentário Vemelho Cinza (2013). Foi protagonista de Othon (1969) de Straub-Huillet curando também a publicação de alguns de seus textos cinematográficos (Editor Riuniti, 1992).

Inscreva-se
 

Masterclass com Stephen Broomer (Canadá)

16/04 (seg), das 9h às 12h, no Cinema Lumière do Banana Shopping

Por quase uma década, Stephen Broomer tem trabalhado na produção de um grande corpo de cinema experimental que está entre os mais unificados, apaixonados e formalmente desafiadores no campo da prática contemporânea de imagens em movimento. Do ponto de vista puramente estético, os vários trabalhos de Broomer evoluíram com assinaturas reconhecíveis que serão apresentadas durante sua masterclass: uma colaboração livre entre o filme e os processos digitais; um uso intensificado da cor, muitas vezes empregando paletas digitalmente modificadas; ênfase na filmagem gestual, superposições de múltiplas imagens e edição rítmica, inspiradas em formas afins de pintura, poesia e música. Broomer vai falar sobre suas abordagens em criação artística, evidenciando sua curiosidade e uma insistência na construção de ligações com o passado, atitudes que se estendem a suas atividades incansáveis como um estudioso e preservacionista do cinema de vanguarda histórica.

Stephen Broomer (1984, Toronto, Canadá) é um cineasta experimental. Trabalhou no campo do cinema como um preservacionista, historiador, educador, programador e editor. Os filmes em 16 mm de Broomer e os seus vídeos digitais foram exibidos em festivais de todo o mundo como o Festival de Crossroads de São Francisco, o Festival Internacional de Cinema de Toronto, a S8 Mostra de Cinema Periférico (Galícia) e o Festival de Cinema de Nova York, e apresentou programas em solo em locais tais como como o Canadian Film Institute, o Mono No Aware (Brooklyn), o Pleasure Dome (Toronto), a Buffalo & Erie County Public Library e a MassArt Film Society (Boston). Em 2014, os filmes de Broomer foram objeto de uma coleção de ensaios de livros publicados pelo Canadian Film Institute, The Transformable Moment: The Films of Stephen Broomer.

Inscreva-se

Newsletter

Assine nosso boletim